Em nota, MST repudia tentativa de golpe contra a presidente Dilma

Em nota, MST repudia tentativa de golpe contra a presidente Dilma

O Movimento repudia o comportamento do deputado Eduardo Cunha e afirma que o mesmo não tem legitimidade moral, ética ou política de propor o impedimento da presidência da república.

 

Da Página do MST
No último período, o país tem vivenciado uma crescente onda conservadora no Congresso Nacional que na figura do deputado Eduardo Cunha (PMDB/RJ), então presidente da Câmara dos Deputados, tem orquestrado uma série de ações que promovem a retirada de direitos da classe trabalhadora, cuja ofensiva se desembocou na autorização da abertura do processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff nesta quarta-feira (02).
Posto isso, o Movimento notadamente lança sua posição oficial diante da atual crise política e reafirma seu compromisso de lutar em defesa da democracia e do respeito ao voto.
“Repudiamos o comportamento do deputado Eduardo Cunha e afirmamos que ele é reflexo da aliança explícita entre a mídia empresarial, liderada pela Rede Globo, seguida por partidos políticos, tendo o PSDB como expoente. E que não tem legitimidade moral, ética ou política de propor o impedimento da presidência da república”, afirma em trecho da nota.
Como principal articulador da tentativa de golpe que coloca em xeque um processo eleitoral democrático deste país, o MST reafirma a luta pelo Fora Cunha! E convoca à todos e todas para se somarem.
“Convocamos toda a militância e toda a classe trabalhadora para lutar pela cassação do mandato e prisão de Eduardo Cunha. Entendendo que somente com as reformas estruturais podemos colocar Brasil em um novo patamar de democracia e justiça social.”

Continuar lendo

Anúncios