Burgueses

Por Nicolás Guillén


No me dan pena los burgueses vencidos.
Y cuando pienso que van a darme pena, aprieto bien los dientes y cierro bien los ojos.


Pienso en mis largos días sin zapatos ni rosas.
Pienso en mis largos días sin sombrero ni nubes.
Pienso en mis largos días sin camisa ni sueños.
Pienso en mis largos días con mi piel prohibida.
Pienso en mis largos días.


—No pase, por favor. Esto es un club.
—La nómina está llena.
—No hay pieza en el hotel.
—El señor ha salido.
—Se busca una muchacha.
—Fraude en las elecciones.
—Gran baile para ciegos.
—Cayó el Premio Mayor en Santa Clara.
—Tómbola para huérfanos.
—El caballero está en París.
—La señora marquesa no recibe.


En fin, que todo lo recuerdo.
Y como todo lo recuerdo,
¿qué carajo me pide usted que haga?
Pero además, pregúnteles.
Estoy seguro
de que también recuerdan ellos.


Tomado de La rueda dentada, en Obra poética 1920-1972, La Habana, Instituto Cubano del Libro, 1972
.

Fonte: Iroel Sánchez

Música de sexta: Silvio Rodríguez

A partir de agora, o blog passa a recomendar músicas do cancioneiro latinoamericano aos nossos leitores todas as sextas-feiras. Começando com aquele que é um dos símbolos da canção necessária: Silvio Rodríguez.

Expoente da música cubana surgida com a Revolução Cubana, Silvio é um dos cantores cubanos contemporâneos de maior relevo internacional, criador juntamente com Pablo Milanés e outros músicos o movimento da Nova Trova Cubana. Considerado um poeta lúcido e inteligente, capaz de sintetizar o intimismo e os temas universais com a mobilização e a consciência social.

Sua mensagem de trovador, sua sensibilidade como compositor, fazem de Silvio Rodriguez um dos mais expoentes músicos da América Latina e do mundo. Em razão de um injusto embargo, um bloqueio que não é obviamente apenas econômico, mas também de ideias, além de (do lado de cá) um período ditatorial que bloqueou o acesso à cultura cubana, o povo brasileiro desconhece a complexidade e beleza de um cantor popular de vida e obra tão singulares. Que vivam as ideias de Silvio! Que viva sua poesia!

Conselho Mundial da Paz realizará Assembleia pela primeira vez no Brasil

Fonte: Cebrapaz

São Luís (MA) será a capital da luta pela paz em novembro. O Conselho Mundial da Paz (CMP) realiza pela primeira vez no Brasil a sua Assembleia e escolheu o Maranhão, que já ofereceu a sua combativa hospitalidade, como o ponto de encontro dos movimentos engajados na luta contra a guerra e a opressão. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) será o anfitrião.

cartaz_assembleia_cmp_brasil.png

O CMP convida todas as forças democráticas, empenhadas por um mundo mais justo, de amizade e cooperação entre os povos, os trabalhadores, a juventude, as mulheres, negros, indígenas e todos os movimentos sociais engajados na construção de novas relações, livres da dominação e da exploração, a apoiarem e participarem da Assembleia Mundial da Paz, de 17 a 19 de novembro, e da Conferência Mundial da Paz, em 20 de novembro, em São Luís.

Este será um momento de unidade anti-imperialista, em que denunciaremos os riscos impostos à humanidade por uma agenda hegemônica assentada em relações de poder e opressão, ameaças, guerras e na militarização do planeta, em detrimento dos anseios dos povos por direitos, dignidade, justiça e paz.

Acreditamos que, juntos, os movimentos sociais de todo o mundo podem reverter o caminho em direção à guerra. Por isso, convidamos todos e todas a somarem suas forças e a participarem. Nosso lema é:

Fortalecer a solidariedade entre os povos na luta pela paz, contra o imperialismo!

Informações: cebrapaz.brasil@gmail.com | presidencia.cmp@gmail.com

Cuba em transformação

Resultado do projeto colaborativo da jornalista Najla Passos.

#VaiPraCuba

A noite cai tarde em Havana nesta época do ano, para mais de 20h. O espetáculo é de tirar o fôlego. Do alto do Morro de La Cabaña, o Cristo abençoa a recém-eleita cidade maravilha do mundo. Na orla, o vai e vem dos carros clássicos norte-americanos dos anos 1950 colore os 8 km do Malecón, a mureta de corais construída na primeira metade do século passado para proteger a capital cubana dos humores do mar do Caribe. Todo iluminado, o imponente Hotel Nacional conta histórias de um passado glorioso e promete um futuro cheio de dólares do turismo, considerado hoje o carro-chefe da economia local.

Nas entranhas da capital cubana, outras paisagens encantam os sentidos. A mais inusitada delas, sem dúvida alguma, é o frenético apagar e acender de luzes que toma conta dos mais badalados espaços públicos. São celulares, tablets e notebooks em torno dos quais se reúnem…

Ver o post original 4.145 mais palavras

Missão da Unasul acompanha eleições na Venezuela

A missão de acompanhamento eleitoral da União de Nações Sul Americanas (Unasul) observou de perto, desde as primeiras horas deste domingo (6), no oeste de Caracas, a votação das eleições legislativas venezuelanas.

Foto: Ariana Cubillos / AP

Cidadãos aguardam na fila para entrar em zona eleitoral nas eleições municipais da Venezuela, em 2013.Cidadãos aguardam na fila para entrar em zona eleitoral nas eleições municipais da Venezuela, em 2013.

Continuar lendo