Guerra midiática contra Bolívia e Venezuela merecem novas ações

Fonte: Prensa Latina

“A guerra midiática orquestrada pela direita internacional contra a América Latina requer hoje novas estratégias da esquerda para levar de maneira efetiva sua mensagem”, afirmou a embaixadora da Venezuela nesta nação sul-americana, Cris González.

Em uma conversa realizada na sede da embaixada da Venezuela na Bolívia como parte do Dia da Independência: de Bolívar a Chávez, os assistentes conheceram os pormenores da campanha de mentiras que se tece nos meios privados destas nações.

Os participantes do encontro concordaram que o objetivo dessa guerra é derrubar os líderes progressistas e retroceder as revoluções sociais, e por isso é necessário mudar a forma de comunicar o conteúdo político ao povo.

González assegurou que contra seu país há uma conjuração que vai além do midiático, pois agora os inimigos incursionam no campo financeiro e na política regional, e têm como prioridade derrubar o presidente Nicolás Maduro.

O presidente da televisão estatal Venezuelana da Televisão (VTV), Jordan Rodríguez recordou que o ex-presidente, Hugo Chávez, foi um excelente comunicador, assim como o líder da Revolução Cubana, Fidel Castro.

Apontou que é necessário retomar a ideia de Chávez de potencializar os meios comunitários e alternativos, ao mesmo tempo em que lamentou como a imprensa contrária ao governo ganhou terreno, elemento essencial para entender de uma vez que na Venezuela existe liberdade de imprensa.

Rodríguez fez questão de atentar para a necessidade de se fazer um melhor uso das redes sociais, “pois através delas é possível levar uma mensagem mais efetiva ao povo no meio desta avalanche de mentiras”.

Por sua vez, a gerente geral de BoliviaTV, Gisela López explicou que a televisão estatal desta nação andina-amazônica tem fortalezas e debilidades, no primeiro caso o canal conta com um grande potencial tecnológico.

Já uma debilidade a vencer será conseguir combinar a parte noticiosa com o entretenimento para ganhar maior audiência,”mas sem cair na morbidade, na superficialidade e na falta de ética da concorrência,que sustenta-se com a crônica vermelha, as telenovelas e os reality show”, disse López.

 

Anúncios

Um comentário sobre “Guerra midiática contra Bolívia e Venezuela merecem novas ações

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s