O sistema de saúde cubano, qualidade reconhecida mundialmente

Fonte: RadioCubana

Em 2014, a Drª. Margaret Chan, Diretora-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS), durante a conferência “A Saúde  na Agenda do Desenvolvimento pós-2015 ” se referiu a Cuba expressando as seguintes palavras:

“(…) quero felicitar os cientistas e pesquisadores cubanos por seu compromisso com a solidariedade, por seu compromisso com a melhoria da saúde do povo e pelas grandes pesquisas e desenvolvimento alcançados no tratamento de doenças crônicas não-transmissíveis, assim como no tratamento do câncer (…) “

Em seu discurso Margaret Chan, com razão, reconheceu os valores do sistema de saúde cubano. E que o acesso à saúde na ilha é um direito social de todos os cidadãos que desfrutam, ainda, de serviços gratuitos.

Os cubanos possuem acesso igualitário a todos os programas de assistência médica, através de uma extensa rede de hospitais, institutos de pesquisa, policlínicas, consultórios dos médicos de família, bancos de sangue, clínicas odontológicas, asilos e maternidades.

Destaca-se ainda que o Ministério da Saúde Pública de Cuba tem entre suas prioridades os grupos populacionais de risco, onde se encontram as mulheres, as crianças, os deficientes e os idosos. A este respeito salienta-se que, no final de 2014, a taxa de mortalidade infantil foi de 4,2 por cada mil nascidos vivos. Isto representa um dos melhores indicadores do continente e reflete, portanto, a qualidade de um sistema que exibe resultados semelhantes aos das nações desenvolvidas.

O país, marcado por um aumento acelerado dos níveis de envelhecimento da população, precisa agora mais do que nunca de atenção para este setor, para o qual estão sendo destinados inúmeros recursos. Como o Programa Integral de Atenção do Idoso, criado com o objetivo de assegurar a cobertura às necessidades das pessoas idosas e garantir sua qualidade de vida.

Investigação sistemática

Cuba tem desenvolvido uma atenção de primeiro nível graças ao trabalho de pesquisa que acompanha o sistema de saúde. A cada ano se analisam questões relativas à demografia, mortalidade, recursos, serviços e formação de pessoal qualificado.

Além disso, o sistema médico cubano conta com programas de pesquisa para a prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer; cardiologia e diagnóstico de doenças congênitas.

O desenvolvimento rápido de tais pesquisas reduziu as importações de medicamentos. Sem dúvida, com o trabalho assistencial, se amplia constantemente a atividade de pesquisa, para que haja um desenvolvimento progressivo.

A colaboração internacional

A solidariedade cubana também se estende a outras nações. A presença de brigadas médicas da Ilha tem sido percebidas na África, na América Latina e na Europa.

Por outro lado, a Missão Milagre, programa de saúde cubano que oferece atendimento oftalmológico gratuito a pacientes latinoamericanos, permanece ativa em sua missão e tem sido considerada até agora como um feito sem precedentes.

A Escola Latinoamericana de Medicina (ELAM), a cada ano forma jovens médicos de todo o mundo e desde a sua criação em 1998, já formou milhares de médicos de mais de 120 países.

Cuba foi o primeiro país também a responder imediatamente ao chamado da OMS, para enfrentar a epidemia de Ebola nas regiões da África Ocidental. A ilha também não hesitou quanto a ajuda às vítimas do Nepal, após dois violentos terremotos que devastaram o país em 2015.

Desafios

O sistema de saúde cubano é reconhecido em todo o mundo, mas é um desafio manter essa qualificação. O impacto das sanções impostas pelos Estados Unidos há mais de 50 anos com o Bloqueio Econômico, Comercial e Financeiro, forçando o país a comprar equipamentos, medicamentos e matérias-primas a preços muito elevados.

Esta situação complexa tem grandes desafios, mas ainda permanece a vontade de priorizar os cuidados de saúde de forma gratuita e com alta qualidade.

Portanto, não é surpreendente que Cuba estivesse presente na edição 67 da Assembleia Mundial da Saúde e que nesta edição 2015, tenha presidido a de número 68. Sem dúvida, um justo reconhecimento da excelência do seu sistema de saúde, pois como bem disse Margaret Chan: “(…) o resultado deste trabalho árduo tem beneficiado muitas pessoas ao redor do mundo.”

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s