A Venezuela não está sozinha

Estimados (as),

A grande mídia oculta e tergiversa sobre os acontecimentos recentes na Venezuela. Mas, nós temos o dever de informar a verdade dos fatos, sobretudo os ocorridos nesta nova tentativa de golpe há 2 dias, felizmente detida pelas mãos firmes do governo bolivariano e a união cívico-militar que tem se demonstrado sólida e decidida a ocupar as ruas e quartéis para impedir um novo Chile.

Como já denunciado pelo presidente constitucional, Maduro, o golpe debelado (há capitães e coronéis detidos) por alerta feito por soldados fiéis à revolução, preparava um ataque via aviões tucanos instalados extra-territorialmente contra vários alvos em Caracas, entre os quais, as instalações da Telesul, que além de estar cumprindo a função de ir na contra-corrente dos monopólios comunicacionais e financeiros, tem sido instrumento fundamental para a voz dos povos do mundo e da unidade Latinoamericana, comportando na sua sede central, 700 trabalhadores da comunicação. Já vimos o que a Otan foi capaz de fazer contra sedes de televisões estatais nas guerras contra a Iugoslávia, Iraque e Líbia. Portanto, é fundamental que além do governo brasileiro, o PT, a CUT, os sindicatos, movimentos sociais e todos os partidos progressistas, as rádios e tvs comunitárias se pronunciem na defesa da Telesul e do governo venezuelano resguardando os direitos constitucionais e humanos em toda América Latina. A Telesul anuncia que tem recebido inúmeras expressões de solidariedade internacional. A salvaguarda da Venezuela bolivariana é essencial para os destinos do Brasil (inclusive da campanha de defesa da Petrobrás, entre tantas outras).

Convido a que todos acompanhem o noticiário e as programações especiais da Telesul nestes dias, sobre estes acontecimentos. Nestas reportagens, o jornalista William Parra tem percorrido as ruas de Caracas entrevistando o povo sobre os acontecimentos. O ex ministro das comunicações, Ernesto Villegas, atual dirigente do chamado Estado Maior Popular-Militar, deu excelente entrevista na madrugada de ontem, na praça Bolívar, diante da sede do jornal popular Ciudad Caracas, do qual foi um dos criadores e diretores. A atitude de todos os dirigentes é de vigilância e comunicação com o povo. Outro jornalista da Telesul, Rolando Segura, fez um giro de entrevistas, com comoventes declarações dos técnicos, e trabalhadores dentro do edifício da Telesul, além dos pronunciamentos da diretora Patrícia Villegas. Tomamos conhecimento, entre outras, de como uma TV Comunitária de um gigantesco bairro popular nos morros de Caracas, no Petare, onde há 4 anos fomos convidados e entrevistados (comunicadores brasileiros, colombianos e europeus), tem atuado nestes dias sem parar, com programação e microfone aberto na salvaguarda e chamados à população. As TVs e rádios comunitárias tem recebido grande apoio desde o período de Hugo Chávez.

Envio-lhes, abaixo, alguns links úteis da Telesul, para informação.

Abs

Helena

Colaboradora TV Cidade Livre
Canal comunitário de Brasília
http://www.telesurtv.net/news/Fuerzas-Armadas-reafirman-lealtad-al-Gobierno-de-Venezuela-20150213-0031.html

Lista dos alvos que os golpistas pretendiam atacar com aviões:

Los puntos a atacar eran: 

– Sede de teleSUR (este de Caracas)

– Sede la Dirección de Inteligencia Militar (DIM)

– Zonas de Plaza Venezuela

– Zona Rental (centro de Caracas)

– Sede del Ministerio de Defensa (centro de Caracas)

– Sede de la Alcaldía de Caracas (oeste)

– Palacio de Miraflores (sede de Gobierno)

– Ministerio Público (centro de Caracas)

– Seguro Social (centro de Caracas)

– Ministerio de Agricultura y Tierras (centro de Caracas)

– Cancillería de Venezuela (centro de Caracas)

– Ministerio de Educación (centro de Caracas

– Banco Central de Venezuela (centro de Caracas)

Fonte: http://www.telesurtv.net/news/Objetivos-militares-del-plan-golpista-en-Venezuela–20150212-0062.html

Artigo publicado no Brasil de Fato: A Venezuela não está sozinha
http://www.brasildefato.com.br/node/31243

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s