Desafios da economia global em 2015

economia
A queda dos preços do petróleo, a crise na zona do euro e da incerteza nos mercados, são alguns dos fatores que irão moldar o próximo ano

Autor: Redação Internacional | internacionales@granma.cu
29 de dezembro de 2014 22:55:31
economia
Foto: Russia Today
Os ecos da crise econômica de 2008 atingiu o ano está terminando e em todos os momentos esteve presente o espectro de uma recessão ainda mais acentuada, acompanhada de ameaças inacabadas e novos como o Ebola guerras epidêmicas.

The Guardian aponta para os fatores que poderiam fazer de 2015, o cenário econômico internacional.
A queda dos preços do petróleo, a crise na zona do euro e da incerteza nos mercados, são alguns dos fatores que irão moldar o próximo ano, diz o jornal Inglês.

2015 será um ano de mudanças significativas para a economia mundial, vê o Guardian. Embora para alguns países, pode ser um momento de melhoria na sua situação económica e financeira, há uma série de fatores que podem agravar a economia global.

Entre os maiores desafios, The Guardian destaca o preço do petróleo. A queda nos custos do petróleo bruto de mais de 50% em meio ano é positivo para o crescimento global: o poder de compra dos consumidores é aumentada e os custos são reduzidos para as empresas.

No entanto, os preços baixos do petróleo afeta negativamente as economias de países como Rússia, Irã e Venezuela, mas também os EUA e seu setor de energia, incluindo gás e óleo de xisto.

Em relação às duas maiores economias do mundo, EUA e China, ambos terão de enfrentar problemas. O jornal diz que o crescimento da China vai diminuir. Primeiro, a China terá que resolver problemas relacionados com o grande número de créditos que você possui.

Para os EUA o desafio será sobre a possível decisão do Federal Reserve para aumentar a taxa de juros, que agora está em um recorde de baixa de 0,25%. Uma vez que não está claro qual o impacto dessa decisão para a economia, tanto dos EUA e do mundo, os investidores preferem esperar e, assim, mercado “incerteza reinado”, escreve o jornal.

Há muitas razões para acreditar que a crise na zona do euro também continuará em 2015. Não há medidas de crise das instituições europeias tem tido um efeito positivo significativo na economia do continente. As diferenças entre os países membros da UE fez apenas mais difícil encontrar a saída da crise.

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s