Para o conselheiro da Telesur, Beto Almeida, a pressão sobre a “direita obscurantista” estadunidense para aprovar o fim do embargo vai aumentar

Mais de meio século depois da Revolução Cubana comandada por Fidel Castro, os presidentes estadunidense e cubano anunciaram a reaproximação diplomática entre os países.

Barack Obama e Raul Castro começaram as conversas para a reaproximação em reuniões secretas há 18 meses. Mediada pelo Canadá e pelo papa Francisco, as conversas levaram à libertação de prisioneiros que ambos os países mantinham.

Para Beto Almeida, jornalista e conselheiro da Telesur (canal de TV pública da América Latina), a reaproximação é uma vitória do povo cubano e uma grande derrota do imperialismo.

“O povo cubano resistiu por décadas ao isolamento e venceu. Cuba se tornou um país importantíssimo no mundo tanto na área da saúde e na educação. Cuba nunca precisou abrir mão de seus princípios para se reestabelecer no mundo”, avalia.

Integração

Todos os países latino-americanos condenam o bloqueio econômico a Cuba. Várias novas frentes de integração foram tomadas na última…

Ver o post original 170 mais palavras

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s