CIA reconhece que usou métodos “repugnantes” em interrogatórios

Jornal do Comércio do Brás

John Brennan, diretor da CIA, responde a perguntas de jornalistas durante coletiva para falar dos métodos empregados pela agência em interrogatórios.

John Brennan, diretor da CIA, responde a perguntas de jornalistas durante coletiva para falar dos métodos empregados pela agência em interrogatórios.
REUTERS/Larry Downing

John Brennan, diretor da agência americana de inteligência, a CIA, rompeu o silêncio para fazer um “mea culpa” sobre o uso da tortura contra suspeitos de terrorismo. Durante uma entrevista coletiva na quinta-feira (11), na sede da agência, em Langley, ele admitiu que alguns agentes recorreram a métodos “repugnantes” durante interrogatórios feitos após os atentados de 11 de setembro de 2011, nos Estados Unidos.

As práticas cruéis do poderoso serviço de informação dos Estados Unidos foram reveladas nesta semana por um relatório do Senado americano. O documento considerou ainda que a CIA foi ineficaz na prevenção de atos terroristas. Durante a coletiva, Brennan tentou defender o profissionalismo da agência, mas reconheceu as falhas.

“A CIA não estava preparada para conduzir interrogatórios de prisioneiros. Em um número limitado…

Ver o post original 388 mais palavras

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s