Raul Castro nao recebeu o ministro espanhol García-Margallo?


27 de novembro
Postado por mambisa

O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo não foi recebido pelo presidente Raúl Castro, que tem sido descrito pelos grandes meios de comunicação espanhóis como “senta” ou “grosseria”. Alguns procuraram explicações torcidas, como canal Antena 3: “A razão para a grosseria teria sua origem na palestra de ontem, em que Margallo fez uma turnê detalhada da transição espanhola e disse que poderia ser aplicado a Cuba, mas não Ilha citado diretamente. “Isso é verdade?

Assista a esse mesmo vídeo no Youtube

Por Raul Castro recebeu o ministro espanhol García-Margallo? Além da propaganda de mídia do regime espanhol

José Manzaneda, coordenador Cubainformación.- O ministro das Relações Exteriores da Espanha, José Manuel García-Margallo, reuniu-se em Havana com vários representantes do Governo de Cuba (1). Mas ele foi recebido pelo presidente Raúl Castro, que tem sido descrito pelos grandes meios de comunicação espanhóis como “planta” (2) “sentar” (3) ou “desenraizamento” (4). Alguns procuraram explicações torcidas, como o canal Antena 3 (5): “A entrevista com o presidente cubano,” explicou um dos apresentadores do informative- não está na agenda oficial, mas foi dado como certo. A razão para a grosseria teria sua origem na palestra de ontem, em que Margallo fez uma turnê detalhada da transição espanhola e disse que poderia ser aplicado a Cuba, embora não diretamente citado Island “.

Esta explicação parece inconsistente, se considerarmos que a conferência proposta foi organizado pelo próprio governo cubano, e seu título anunciado deixou nenhuma surpresa: “Viver a transição. Uma visão biográfica de mudança na Espanha “(6). Sem desconforto possível, portanto, o governo cubano, que convidou a conferência, de acordo com o jornal espanhol El País sobre “quinhentos” pessoas (7). -através Este caminho- tentou colocar o toque habitual de intriga, salientando que o ato só poderia ser acessado “pelo convite e para a imprensa teve problemas para acessar a sala.” Assumimos que o jornalista do El País nunca participou de uma conferência em Madrid de um ministro das Relações Exteriores, para aprender sobre o que “problemas de acesso” e que isso significa para ir “por convite”.

Espanhol mais para a direita significa toques épicos adicionados ao ministro conferência. O ABC Margallo disse que “vantagem (…) para exaltar a transição espanhola e seu curso em direção à liberdade”, em uma “defesa forte e corajoso da democracia” (8).

A única mensagem de toda a imprensa espanhola, sem exceção, tem sido de que o ministro espanhol lançou uma “piscadela”, uma mensagem implícita ao governo cubano. “Sem referência explícita a Cuba -interpretaba Special Envoy Televisão Espanhola Yolanda Alvarez em uma conferência cheia de winks” (9).

Porque se há algo embutido na aparência dos meios fiscal -e espanhol sobre a opinião pública, é o paralelo entre a Revolução Cubana eo Franco espanhol (10), cujo fim comum e inevitável seria uma “transição” para um sistema de suposto “democrática “. “O consenso, o pluralismo político ou o desejo de -oíamos harmonia na Television Española são alguns dos valores da transição espanhola Margallo tem se destacado em Cuba, um país comunista buscando atualizar seu sistema econômico, mas onde atualmente não há fala de reformas democráticas “(11). “Vamos ver se a Espanha pode ter um papel a Antena 3”, declarou um professor da Universidad San Pablo privado entrevistados como um “expert” – em um processo de suposta democratização de Cuba “(12).

Daí a palavra “regime”, o termo usado como um substituto para a “ditadura” – assim como foi utilizado pelo movimento antifascista para apontar para Franco, agora usado pela mídia para descrever o Governo Revolucionário Cubano (13) (14) (15).

Mas deixando de lado a referida conferência, o ministro espanhol jornada García-Margallo tinha detalhes de uma arrogância insulto. Por que imaginar que um ministro de Relações Exteriores de Cuba, em uma conferência de imprensa em Madrid, o Governo espanhol pediu a nacionalização dos bancos, paralisando os cortes sociais, ou um aumento no sector público na economia? Pois é exatamente o que ele fez José Manuel García-Margallo em Havana: Cuba ditar lições entre outros aspectos sobre o que fazer com a economia. “A Espanha gostaria de um ritmo mais acelerado de reformas econômicas iniciadas em Cuba para dar mais à iniciativa privada e subsídio de investimento estrangeiro” (16).

Esta interferência repetido na política interna da própria Cuba pode explicar por que o presidente Raúl Castro, que recebeu posições juniores estrangeiras (17) – não recebeu o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol.

Lembre-se como García-Margallo, em que assumiu o cargo em 2011, disse que não iria viajar para Cuba sem encontrar lá com os “dissidentes” (18). Poucos dias atrás é desmentida e justificada por uma “mudança de circunstâncias” (19). O García-Margallo em Onda Cero próprio reconheceu que essa “mudança de circunstâncias” não é outro senão a tentativa fracassada de isolamento internacional de Cuba conduzida por os EUA, Espanha e da União Europeia: “Do ponto de vista internacional, a situação mudou dramaticamente. Cuba, que em 1996, quando a União Europeia adoptou a Posição Comum foi isolado, agora tem um papel fundamental não só na ALBA (países bolivarianos), mas também na Unasul (União das Nações Sul-Americanas), e ele presidiu a CELAC (Comunidade de Estados Latino-americanos e Caribenhos), que é a agência regional com o que significa que a União Europeia “(20).

Enquanto sete expressar “dissidentes” cubanos protestam -siete- esta viagem para a sede do partido de Madrid, que acusou de ter coberto manipulado “para nós lutamos nós -words textuales- com o governo anterior (PSOE)” (21 ). Photograph destas sete pessoas reflete não apenas o poder de convocação desta alegada cubano “oposição exílio”. Ele também ilustra perfeitamente as “circunstâncias mudaram” na geopolítica espanholas em relação a Cuba.

Anúncios

Um comentário sobre “Raul Castro nao recebeu o ministro espanhol García-Margallo?

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s