Cuba apresentou em iniciativas da ONU com foco em direitos humanos e da paz

paz

A Missão Permanente de Cuba nas Nações Unidas apresentou hoje quatro projetos de resolução para reforçar os direitos humanos ea paz mundial.

As iniciativas foram introduzidas na Terceira Comissão da Assembleia Geral da ONU, que é responsável pelas questões sociais, humanitárias e culturais, que serão analisados no final do mês e, se aprovado vai avançar para a plenária dos 193 Estados-membros para apreciação.

Bolívia, Equador, Nicarágua e Venezuela co-patrocinar o projecto apresentado pela ilha sob vários agenda da Comissão, um dos seis Assembleia principal.

Entre o projeto de resolução é a “Utilização de mercenários como meio de violar os direitos humanos e impedir o exercício do direito dos povos à autodeterminação.”

Recentemente, o secretário do Conselho de Estado de Cuba, Homero Acosta, pediu em seu discurso em um fórum realizado aqui para apoiar e co-patrocinar a iniciativa, as Grandes Antilhas promove anualmente.

O texto reflete a utilização, recrutamento, financiamento, proteção e formação são causas de grande preocupação para todos os Estados e violar os propósitos e princípios consagrados na Carta das Nações Unidas.

Ele também reconhece que as operações de conflitos armados, terrorismo, tráfico de armas e encobertas por terceiros Powers incentivada, entre outras coisas, a demanda de mercenários no mercado global, e, nesse sentido, condena o seu emprego recente com os países em desenvolvimento afetados pela crise.

Ele também exorta a comunidade internacional a agir e estar vigilantes para resolver o problema.

Cuba também introduziu nos projectos da Terceira Comissão “Direito à Alimentação”, “Promoção de uma ordem internacional democrática e equitativa” e “Promoção da paz como um requisito vital para o pleno gozo de todos os direitos humanos por todos pessoas. ”

Para o projeto ligado à comida, a fome qualifica vergonha e afronta à dignidade humana, e considerou intolerável que mais de um terço das crianças menores de cinco anos que morrem a cada ano fazer isso por causa de doenças relacionadas fome.

Por proposta cubana, os governos expressam seu descontentamento com o fato de que 842 milhões de seres humanos sofrem de fome crônica e mais um bilhão sofrem de desnutrição grave.

Por sua vez, a iniciativa em uma ordem global democrática e justa inclui o direito dos indivíduos a viver sob tal estado, rejeita o racismo, a intolerância e discriminação, e defende o direito dos povos à autodeterminação e soberania sobre seus recursos naturais.

Em relação à paz documento abordando como requisito vital para o pleno gozo de todos os direitos humanos, identifica a linha de falha profunda que divide a sociedade humana entre ricos e pobres ea disparidade crescente no mundo como uma ameaça para a prosperidade, coexistência pacífica e estabilidade.

Também estimula a fixação e aplicação dos princípios da Carta da ONU, o que implica o respeito à soberania de todos os Estados ea solução pacífica de controvérsias. (PL)

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s