Cuba envia 165 médicos e enfermeiros para combater o ebola na Serra Leoa

Jornal do Comércio do Brás

A diretora da OMS, Margaret Chan, e o ministro da Saúde cubano, Roberto Morales Ojeda, dão entrevista na sede da agência da ONU em Genebra.

A diretora da OMS, Margaret Chan, e o ministro da Saúde cubano, Roberto Morales Ojeda, dão entrevista na sede da agência da ONU em Genebra.
REUTERS/Pierre Albouy

Cuba vai enviar 165 médicos, enfermeiros e epidemiologistas à Serra Leoa, um dos três países africanos mais atingidos pela epidemia do vírus ebola. Durante seis meses, os cubanos vão ajudar as autoridades sanitárias locais a combater a doença, informou o ministro da Saúde de Cuba, Roberto Morales Ojeda.

A delegação cubana é a maior, em número de especialistas, enviada até agora ao oeste da África, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A expectativa é que os médicos cubanos cheguem à Serra Leoa na primeira semana de outubro, mas alguns já deixaram a ilha.

Em visita à sede da OMS, em Genebra, o ministro cubano da Saúde disse que os especialistas se apresentaram como voluntários. “A maioria deles tem experiência em situações de…

Ver o post original 242 mais palavras

Anúncios

Deje su comentario - Deixe seu comentário - Leave your comment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s