Colaboradores cubanos reafirmam fidelidade à Venezuela em comemoração pelo 26 de Julho

Os colaboradores cubanos da saúde, o esporte, a educação, a cultura e outras missões sociais, na Venezuela, comemoraram nesta cidade o Dia da Rebeldia Nacional, no que representou um ato de reafirmação solidária e compromisso de fidelidade à nação de Bolívar.

A poucos metros da estátua lendária de El Libertador, dezenas de colaboradores, diplomatas e convidados nacionais membros de grupos de solidariedade com Cuba, fizeram com que vibrasse o Teatro Principal de Caracas, em uma gala artística que misturou, na evocação, artistas de ambas as nações.

Em palavras alusivas à significação histórica da data, o dirigente da coordenação das missões cubanas, Jacinto Gómez, exaltou que as motivações dos colaboradores para comemorar com júbilo o dia 26 de Julho, derivam-se do cumprimento cabal de tarefas prioritárias da revolução Bolivariana; como a ampliação da cobertura de saúde primária aos 100% da população venezuelana e a extensão do programa educativo Robinson II, a fim de alcançar a sexta série mediante o vínculo do estudo e da produção. Continuar lendo

Bolívia reconhece contribuição de Fidel à libertação dos povos

LA PAZ.— Organizações sociais, políticas e culturais bolivianas destacaram, em 20 de julho, as contribuições do comandante-em-chefe Fidel Castro à emancipação dos povos do mundo, ao apresentar um programa de celebrações pelo 90º aniversário do líder da Revolução Cubana.

Em declarações à Prensa Latina, a porta-voz de um comitê criado para comemorar essa data, Marianela Prada, assegurou que o destacado líder político está presente no pensamento e ação dos bolivianos e de todo aquele que se sinta comprometido com a luta antiimperialista.

De seu exemplo de internacionalismo aprendemos cada dia. O povo boliviano está eternamente agradecido a Fidel Castro e Cuba por todas as ações de solidariedade concreta como o envio de brigadas médicas e educativas ao nosso país, indicou. Continuar lendo

Música de sexta: Silvio Rodríguez

A partir de agora, o blog passa a recomendar músicas do cancioneiro latinoamericano aos nossos leitores todas as sextas-feiras. Começando com aquele que é um dos símbolos da canção necessária: Silvio Rodríguez.

Expoente da música cubana surgida com a Revolução Cubana, Silvio é um dos cantores cubanos contemporâneos de maior relevo internacional, criador juntamente com Pablo Milanés e outros músicos o movimento da Nova Trova Cubana. Considerado um poeta lúcido e inteligente, capaz de sintetizar o intimismo e os temas universais com a mobilização e a consciência social.

Sua mensagem de trovador, sua sensibilidade como compositor, fazem de Silvio Rodriguez um dos mais expoentes músicos da América Latina e do mundo. Em razão de um injusto embargo, um bloqueio que não é obviamente apenas econômico, mas também de ideias, além de (do lado de cá) um período ditatorial que bloqueou o acesso à cultura cubana, o povo brasileiro desconhece a complexidade e beleza de um cantor popular de vida e obra tão singulares. Que vivam as ideias de Silvio! Que viva sua poesia!

Ainda são poucos os Chefes de Estado que confirmaram presença nas Olimpíadas

Palestra-Olimpíadas-Rio-2016

Dentre os 45 países que confirmaram presença na abertura das Olimpíadas Rio 2016, no próximo dia 05 de agosto,  cerca de 20 Chefes de Estado virão pessoalmente ao Brasil.

Dentre eles, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, o presidente da França, François Hollande, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos e o presidente do Paraguai, Horacio Cartes.

Muitos dos países convidados ainda não confirmaram se enviarão representantes. Com exceção dos EUA que já confirmou o envio do Secretário de Estado, John Kerry. Além dele, também o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, confirmou presença na cerimônia de abertura, no Maracanã.

Na comparação com Olimpíadas anteriores, o número de chefes de governo e de Estado é ainda modesto. A expectativa é que mais autoridades confirmem presença nos próximos dias, mas não existe uma previsão exata.

Confira a lista das confirmações até o momento:

Fonte: http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/
Fonte: http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/

 

 

Conselho Mundial da Paz realizará Assembleia pela primeira vez no Brasil

Fonte: Cebrapaz

São Luís (MA) será a capital da luta pela paz em novembro. O Conselho Mundial da Paz (CMP) realiza pela primeira vez no Brasil a sua Assembleia e escolheu o Maranhão, que já ofereceu a sua combativa hospitalidade, como o ponto de encontro dos movimentos engajados na luta contra a guerra e a opressão. O Centro Brasileiro de Solidariedade aos Povos e Luta pela Paz (Cebrapaz) será o anfitrião.

cartaz_assembleia_cmp_brasil.png

O CMP convida todas as forças democráticas, empenhadas por um mundo mais justo, de amizade e cooperação entre os povos, os trabalhadores, a juventude, as mulheres, negros, indígenas e todos os movimentos sociais engajados na construção de novas relações, livres da dominação e da exploração, a apoiarem e participarem da Assembleia Mundial da Paz, de 17 a 19 de novembro, e da Conferência Mundial da Paz, em 20 de novembro, em São Luís.

Este será um momento de unidade anti-imperialista, em que denunciaremos os riscos impostos à humanidade por uma agenda hegemônica assentada em relações de poder e opressão, ameaças, guerras e na militarização do planeta, em detrimento dos anseios dos povos por direitos, dignidade, justiça e paz.

Acreditamos que, juntos, os movimentos sociais de todo o mundo podem reverter o caminho em direção à guerra. Por isso, convidamos todos e todas a somarem suas forças e a participarem. Nosso lema é:

Fortalecer a solidariedade entre os povos na luta pela paz, contra o imperialismo!

Informações: cebrapaz.brasil@gmail.com | presidencia.cmp@gmail.com

Guerra midiática contra Bolívia e Venezuela merecem novas ações

Fonte: Prensa Latina

“A guerra midiática orquestrada pela direita internacional contra a América Latina requer hoje novas estratégias da esquerda para levar de maneira efetiva sua mensagem”, afirmou a embaixadora da Venezuela nesta nação sul-americana, Cris González.

Em uma conversa realizada na sede da embaixada da Venezuela na Bolívia como parte do Dia da Independência: de Bolívar a Chávez, os assistentes conheceram os pormenores da campanha de mentiras que se tece nos meios privados destas nações.

Os participantes do encontro concordaram que o objetivo dessa guerra é derrubar os líderes progressistas e retroceder as revoluções sociais, e por isso é necessário mudar a forma de comunicar o conteúdo político ao povo. Continuar lendo